Quais campos de concentração Viktor Frankl passou?

O quê Viktor Frankl passou no Holocausto?

Viktor Frankl, psiquiatra austríaco de origem judaica, foi um sobrevivente do Holocausto e o fundador da logoterapia, ou terceira escola vienense de psicoterapia.

Quais foram as principais experiências que o Viktor Frankl passou ao decorrer da sua vida?

Nasce o criador da logoterapia

Até que veio a Primeira Guerra Mundial e, como muitas outras famílias judias, a de Frankl também mergulhou na pobreza, dependendo inclusive de esmolas para sobreviver.

Quais são os três pilares da logoterapia de Viktor Frankl?

De acordo com Frankl (2013: 26), a Logoterapia é sustentada por três princípios básicos: a liberdade de vontade, a vontade de sentido e o sentido da vida. O fundamento antropológico que embasa a Logoterapia é a liberdade de vontade.

Quais os três aspectos que Viktor Frankl coloca sobre o sentido da vida?

Ademais, em qualquer situação humana o indivíduo pode encontrar o sentido; mesmo no último momento da vida há possibilidades de tê-lo. Até diante daquilo que Frankl (1993) chamou de "tríade trágica" – a dor, a culpa e a morte – é possível encontrá-lo. O sentido não é moldado pela mente, mas a mente pelo sentido.

O quê Viktor Frankl defendia?

Frankl defende que a última instância da existência não é a consciência. Isso implica dizer que do mesmo modo que o animal não pode compreender o mundo humano, este não pode compreender o sobre-humano. A totalidade do ser humano é incompreensível, pois extrapola os limites do conhecimento.

Qual era a teoria de Viktor Frankl?

Entretanto, para Frankl uma coisa é certa: o sentido da vida não deve ser egocêntrico. Felicidade e prazer não são motivos para a existência, eles são efeitos colaterais. É preciso dedicar-se a algo maior que si mesmo, a uma causa ou ao amor a outra pessoa. E mesmo diante do sofrimento é possível encontrar sentido.

Qual abordagem Viktor Frankl?

A logoterapia é uma abordagem psicoterapêutica desenvolvida pelo psiquiatra Viktor Frankl após sua experiência em campos de concentração, durante a Segunda Guerra Mundial.

O quê Viktor Frankl defende?

Viktor Frankl afirmara que no campo de concentração parecia que todos os objetivos comuns da vida estavam desfeitos. Havia sobrado “a última liberdade humana” – a capacidade de escolher a atitude pessoal que se assume diante de determinado conjunto de circunstâncias.

Qual era a religião de Viktor Frankl?

Em sua obra, Frankl não recomenda nenhuma religião ou confissão constituída, muito menos alguma Igreja em especial. A todo tempo ele remete o leitor às suas próprias preferências e escolhas.

O quê Viktor Frankl descobriu?

Foi graças à logoterapia que o ainda estudante de medicina Viktor Frankl foi capaz de zerar o registro de suicídios entre jovens em 1930 na Áustria, acompanhando-os através de centros de aconselhamento para jovens.

Qual é o foco da Logoterapia?

A Logoterapia ou Análise Existencial (LTEA) é uma abordagem da psicologia clínica que tem como foco a busca pelo sentido, considerada a principal motivação de todos os seres humanos. Tem reconhecimento internacional e se baseia em dados empíricos, sem estar associada a uma doutrina religiosa específica.

Quais os fundamentos principais da Logoterapia?

Na logoterapia, o ser humano é conceptualizado como um ser livre, capaz de tomar consciência desta liberdade, e de agir responsavelmente, motivado pelo que considera os sentidos de sua vida. Quando o sentido de vida não está presente na vida da pessoa, esta pode experienciar um vazio existencial.

Qual a religião do Viktor Frankl?

Em sua obra, Frankl não recomenda nenhuma religião ou confissão constituída, muito menos alguma Igreja em especial. A todo tempo ele remete o leitor às suas próprias preferências e escolhas.

Quem é o pai da Logoterapia?

Viktor Frankl

(Viktor Frankl, 1974/2003, p. 261). A logoterapia e Análise Existencial pode ser compreendida como uma abordagem da psicologia clínica alicerçada na fenomenologia, no humanismo e no existencialismo. Foi constituída por Viktor Frankl (1905-1997), psiquiatra, neurologista e professor da Universidade de Viena.

Similar Posts